terça-feira , 23 maio 2017
Home / Bruxaria / Pelo que entendi, tá tudo errado… Bruxaria, Iniciação, Sacerdotisa, Bruxa, Juramento, Circulo Magico

Pelo que entendi, tá tudo errado… Bruxaria, Iniciação, Sacerdotisa, Bruxa, Juramento, Circulo Magico

Existem muitas coisas sobre a Bruxaria, que deveriam ser revistas na atualidade… Bruxos e Bruxas são detentores de sabedorias, de conhecimentos, de cultura. Então algumas coisas devem sim ser colocadas no lugar. nancy

Por exemplo,

Nem toda Sacerdotisa é Bruxa, e nem toda Bruxa é Sacerdotisa, veja, Sacerdócio é algo que você faz certos dias da semana, do mês, do ano… quando se é sacerdote ou sacerdotisa, se é treinado para fazer algo, que geralmente é adorar os deuses, sacerdotes não são escudos religiosos para as religiões. Se bruxa é um oficio, uma profissão… não tem como deixar de ser bruxa, tem como deixar de praticar magia, mas não há uma possibilidade de deixar de ser bruxa, é como na medicina, uma vez medico, sempre médico, uma vez arquiteto sempre arquiteto, mesmo se você perde sua carteirinha de profissão, porque ela foi cassada por exemplo, você continuará sendo aquilo, pode não praticar/exercer, mas você continuará sendo…

Já falei varias vezes sobra a “Autonomia” da Bruxa, correto? De novo, a Bruxa é autônoma, a sacerdotisa não, o sacerdote não… ninguém pode fazer uma bruxa, a bruxa já nasce bruxa, isso é parte da natureza dela, assim como o fogo é fogo, a bruxa é bruxa… assim como a água é água, a bruxa é bruxa… uma sacerdotisa ou um sacerdote é uma pessoa que foi treinada, condicionada, ensinada a manter certo culto a certas divindades… uma vez ouvi a seguinte frase “Fui iniciada EM Afrodite” e também já ouvi “Fui iniciado EM Persefone”, a não ser que eu tenha reprovado nessa matéria (o que não aconteceu porque nunca reprovei de ano na escola…), não há como ser iniciado EM um Deus, “Em” da noção de localidade, Afrodite não é um Local… outro detalhe é, não existe a possibilidade de você ser iniciado PARA Afrodite, ou PARA Demeter, ou PARA Hecate ou PARA Lilith, se os Sacerdotes que te iniciaram não cultuam essas divindades… como falei ali em cima, SACORDOCIO é algo passado de uma pessoa a outra (e nem sempre precisa de iniciação – veremos isso mais a baixo…), então uma pessoa que foi iniciada por uma pessoa que cultua Afrodite, será uma sacerdotisa de Afrodite também, uma pessoa que foi iniciada por um Sacerdote de Apolo, será um sacerdote de Apolo também… isso ficou claro?

No universo tudo é energia correto? Energia positiva, energia negativa, energia neutra, energia estática… energia… entende? Ok, ok… nos dias atuais com essa grande bagunça que se tornou as tradições os meios mágicos, eu não sei como funciona as coisas, mas antigamente era assim: uma sacerdotisa (uma mulher) exercia o seu sacerdócio para um Deus… e um sacerdote (homem), exercia seu sacerdócio para uma Deusa, porque? Simples, uma questão energética de atração… positivo, negativo; homem, mulher; preto, branco… claro, claro, tinha sim aqueles casos isolados que não posso deixar de citar… Deusas virgens aceitavam em seu culto apenas mulheres, que como elas, deveriam ser castas também, por exemplo: Atena, Vesta, Artemis…

Tem uma coisa que deveria ser revista também, várias vezes, isso se chama tradição. Ira e mexe vemos por ai alguém dizendo “Venha participar da minha tradição”, ai você pergunta pra pessoa que tradição é, ela informa, você fica tudo curioso(a) “Meu deus, é algo inovador, de onde saiu isso?” então a pessoa em questão diz que ela mesma e sozinha, criou a tradição. Ate ai tudo bem, afinal, é bom ver pessoas criativas, inclusive acho, que no mundo esta faltando realmente pessoas criativas… o problema é que não se cria tradições, a palavra “Tradição” se auto explica… tradição, é algo que ACONTECE, ninguém cria uma tradição, as TRADIÇÕES nascem por sí, o que fazemos é PERCEBER.

Já contei que, quando eu era pequeno eu era sonambulo?! Meu espirito queria sair do corpo para andar por ai, mas minha alma era muito grande pro corpo, ficava imprensada dentro do invólucro, então não conseguia sair, por consequência, minha alma puxava o corpo junto… quando cheguei numa determinada idade, meu pai esperou eu dormir, então encheu uma bacia com água e colocou nos pés da cama, um dia quando fui dar minha voltinha noturna, coloquei os dois pés na água… nunca mais precisei levar meu corpo, porque minha alma aprendeu a sobre “a água”, a água flui, depois disso, nunca mais fui um menino sonambulo… isso meu pai aprendeu com o povo dele, e eu aprendi com ele… isso é tradição… entendeu? Não sabemos como começou, apenas sabemos que ela existe a muito tempo.

Dentro de alguns grupos de Bruxaria, existe uma coisa chamada “Segredo”, então faz-se uma coleção de juramentos, que é para o “aprendiz” não sair por ai tacando com a língua nos dentes… tais segredos servem para criar afinidade entre os participantes, porque são pequenas sabedorias que torna aquela pratica peculiar… por exemplo, em alguns grupos, ao fazer o circulo magico, colocasse o altar no NORTE (onde fica a morada dos deuses… como o Olimpo) – então o segredo começa a acontecer quando se ensina os primeiros passos da pratica, veja, ninguém precisa saber que na sua tradição tem circulo, ou o que vocês fazem num altar… e se a informação escapar, é super grosseiro dizer “É SEGREDO”, veja, se a informação escapou, não existe mais segredo, o legal de haver segredo é que ninguém sabe que há um segredo… se alguém chegar e perguntar em que lugar fica o altar dentro do circulo, é sinal de que o segredo já vazou todo.
Juramentos devem sim ser criados, mas com o intuído de criar laços entre as pessoas, por exemplo… ao fazer um chá você diz “Vou te confiar a receita, mas que ela seja só nossa, ok!” pronto, se a pessoa contar pra alguém é porque ela sentiu afinidade com esse outro alguém.
Tem gente que cria tradição, tem gente que dita regras, tem gente que enche pessoas de traumas… e sabe como elas fazem para abafar o caso: JURAMENTO.
Mas o pior, o pior de tudo, e que deveria ser realmente revisado com urgência é a pratica de iniciação… tem gente que é caçadora de títulos, quanto mais ela tem, mas ela é “foda”, enganasse…
Uma iniciação, significa que você foi “Aceito” para participar de um “Clubinho”, significa que agora você é oficialmente parte do clube, você não tem privilégios a mais – nem perante os deuses, nem perante os homens… sabe quando você vai procurar emprego, ai faz uma serie de entrevistas e fica em primeiro lugar, é contratado… e assinam sua carteira? Pois é, isso é uma iniciação. A iniciação é feita para dizer que você foi aceito(a) entre aqueles homens e aquelas mulheres… (veja, os Deuses não tem nada a ver com isso, ate porque se tivessem, você seria iniciado por eles…).
Lembra que lá em cima eu falei que se você for iniciado por um sacerdote de Apolo, você seria um sacerdote de apolo, ou se você fosse iniciado por um sacerdote de Afrodite, seria também um sacerdote de Afrodite? É porque na antiguidade os TEMPLOS, eram muito restritos, as divindades realmente moravam naqueles locais. É necessário haver um local especifico para o culto da divindade… “Há mais a minha sacerdotisa mora no local onde fica o templo” certo, entendo… mas e se há uma briga entre ela e o MARIDO dela, ou se há gritaria entre ela e as crianças, essas energias se espalhariam pelo templo né mesmo? Então é necessária, haver um espaço sagrado, onde o profano não pode viver…

Eu entendo que nos últimos anos, existe muita gente com complexo de Nancy, querendo reviver Jovens Bruxas, mas é importante adotar a filosofia da Girafa “Cabeça nas nuvens, pezinhos no chão”.

Bom, fico por aqui, pensando que deve sim haver muita coisa na atual bruxaria (ou no que fizeram com a bruxaria) que deveria ser revisado…

Texto: Kefron Primeiro.

 

Compartilhe essa publicação com seus amigos...

Comentarios

Comente...

Veja também

Um Esbá para Hécate

Ganhei esse ritual a algum tempo atrás, deixo de herança para vocês… copie para o …

Deixe uma resposta

Compartilhe!!!
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.