quinta-feira , 29 outubro 2020
Home / Vodu / Para quem quer descobrir o seu LOA ou Met Tet

Para quem quer descobrir o seu LOA ou Met Tet

ou sobre o “Mestre da Cabeça” ou Loa da Cabeça…

Voodoo banner by Valris

Existem muitas interpretações do Vodu espalhadas pelo mundo, quais dessas versões são as corretas ou as erradas? – bom, as “originais” são aquelas do Haiti, por mais multifacetadas que elas sejam, porque no Haiti, mesmo em poucos quilômetros de um peristilo a outro, você consegue perceber que um Vodu não é igual ao outro, claro as nuances mais grossas são as mesmas, mas o Vodu não.

Aqui no Brasil e em todas as culturas de matrizes africana, você verá que existe um “ser” que rege a cabeça, certo? Aqui no Brasil é fácil de descobrir, você vai em um terreiro de candomblé e pede ao pai ou mãe de santo, que te revele seu orixá através dos búzios – deixe-me fazer uma nota aqui que é muito importante; esse pai ou essa mãe de santo vai te cobrar um valor para jogar os búzios, ele ou ela estão corretos, é um trabalho espiritual para sustentar o material. Outra nota importante é: não existe como descobrir o orixá de alguém por tarô, nunca existiu e nem vai existir, porque? Por questão cultural, o método de fala dos orixás é os búzios, os búzios é a linguagem do orixá, se a pessoa diz que tem a capacidade de ler o teu orixá com cartas de tarô, ela tem a capacidade de ler os búzios – mas se ela não lê buzios, ela esta mentindo porque o orixá não fala com ela…, orixá não se revela através de cartas, porque nunca foi assim, sempre foi com buzios, na Africa (de onde esse lance veio… nunca foi com cartas… AHHH não ser que seja algo novo, aqui no Brasil, mas não podemos esquecer, aqui no Brasil tudo é possível, inclusive me espanta o Brasileiro não ter dominado o mundo, olha ai o potencial desperdiçado).

Então chegamos ao Vodu, que é uma religião que não tem oráculos fixos, sendo que o Ougan ou a Mambo, ou mesmo o Divinò (durante os ultimos anos já pesquisei enumeros locais, nunca vi ninguém usando esse termo, então perceba, quando você vê alguém usando esse termo, ela pegou do papai aqui… vou te ensinar o meu segredo, eu assino tudo com uma linguagem oculta de identificação, é assim que sei quando as pessoas aprenderam comigo ou não, mesmo ela se negando a dizer que aprendeu comigo – porque aqui temos outro problema sério do Brasileiro: a capacidade de assumir que não sabe, ou que aprendeu com outra pessoa, no Brasil, as pessoas são especialistas em aprender por osmose…)– sempre acaba desenvolvendo o seu método de adivinhação (o que não é uma obrigatoriedade, inclusive muitos nem precisam de ferramentas, simplesmente conversam com você sobre tua vida por terem um contato a mais com o mundo espiritual; ainda sim, mesmo sento pessoas ditas especiais, muitos precisam de auxilio, por não serem pessoas muito diferentes das demais… isso mesmo, estou dizendo que um Ougan, ou Mambo ou mesmo um Divinò, sendo alguém muito especial, não é uma pessoa mais especial que uma pessoa comum – ela é especial porque sabe de coisas que você não sabe, e porque o espirito tem um metodo unico e particular de conversar com ela – que ao contrário do Candomblé, não é através dos Buzios, entende? em Vodu não tem um oraculo fixo de consulta, em Vodu um Ougan, Mambo ou Divinò poderá usar CARTAS, mas ele nunca irá LER SEU MET TET nas cartas…).

Deixe-me falar mais profundamente sobre isso… Ao contrário das religiões de matrizes Africanas, uma pessoa não descobri seu Loa (Loa é o nome dos espíritos do Vodu, assim como no Candomblé é Orixa… os Loas são chamados também de Anjos, ou Mistérios… porque eles são vistos como Anjos ao serviço de Deus –  que no caso é Bondye); uma pessoa não descobri seu loa através dos búzios… nem muito menos através das cartas, ou qualquer outro jogo adivinhatório, porque não há como adivinhar o Loa de alguém; Loa não se adivinha, Loa se “lê”, se lê nas características das pessoas, no jeito de ser, na forma como ela se porta no mundo, na forma como ela age no mundo… por isso que apenas pessoas com “habilidades a mais” são capazes de lêr o Loa, então é só observar e chutar? – poderia ser, mas é muito mais delicado, é assim que sabemos se uma pessoa “tem a chama” do espirito (Lwa) nela, ou não…

Mas vamos mudar de assunto…

A partir do momento que um Ougan, Mambo ou Vidente, lê em você o seu Loa, tudo na vida se torna mais fácil.

Porque? Porque a partir da leitura dele ou dela, você perceberá todas as suas habilidades, perceberá também os seus defeitos – que boa parte das vezes as pessoas já sabem quais são ou quais tem, mas não lutam contra eles, pelo contrário se entregam a eles, principalmente quando não tem ninguém vendo…

A partir do momento que você descobre o seu Loa você passa querer focar mais em você e ao seu loa, você não deve passar a “fazer coisas para ele” porque ele na realidade é você. Você passa então a fazer coisas para si, você é uma manifestação de Deus, uma manifestação do seu Loa (que é você mesma) tendo uma vivencia humana, e isso é belo e importante, então se cuidar é importante, se tratar bem é importante, se valorizar é importante.

O que fazer então? Fazer um altar? Sim, pode ser… um altar para atrair mais a força do loa, e a parte do Loa que esta dentro de ti como você, poderá utilizar essa força que você atrai, para se tornar mais forte e poderoso, para cuidar mais dos teus caminhos, para atrair luzes e brilho.

Quando você oferece uma oferenda ao seu Loa (que também é você – não me canso de dizer isso, porque é importante que isso entre em você e faça morada), você não estará fazendo apenas uma oferenda ao seu eu divino que esta em algum lugar esperando para comer, você estará fazendo uma oferenda aos seus caminhos, uma oferenda as enumeras partes de você que se reflete nas mais inúmeras figuras da natureza, como os raios, as pedreiras, as palmeiras os rios… sabe quando dizem por exemplo, que Damballan é serpente do céu, a que trás fertilidade, a que trás novos começos e inicio, e que sua mulher é a Ainda Weddo, o próprio arco-iris… então vamos pensar sobre esse cenário…
A pessoa que é de Damballan também tem Ainda Weddo como mestres da cabeça dela, vai fazer oferenda não apenas para esses seres que vivem nas chuvas, no arco-iris, nas montanhas… vai fazer para si mesmo, e essa oferenda refletirá em tudo o que estiver ligado ao seu loa, desde a um animal que rasteja, ou ave que voa ou outras pessoas que existem na terra… o brilho do loa irá se fazer mair forte nessa pessoa.

Toda vez que ela precisar de um auxilio na vida, ela poderá fazer uma oferenda ao seu loa, para limpar o canal entre eles, porque o Loa vive em tudo, limpar esse canal é muito importante – mante-lo iluminado, mais importante ainda, porque então você terá sorte, caminhos abertos, clareza mental.

E qual a oferenda? Elas são variadas? Não… você poderá fazer um único tipo de oferenda ao seu loa por toda a vida, não precisa fazer um tipo de oferenda para o amor, outro para dinheiro, outro para finanças, outro para cura… – entenda, Vodu não é feitiçaria, as pessoas entenderam errado, Vodu é um modo de você se conectar a Deus e aos seus Antepassados (ou seja, o Deus que vive na parte clara, e os Deuses que vivem na parte escura – escura porque o mundo dos antepassados fica no fundo do mar, onde não existe luz solar, e eles estão bem com isso ok?!)

O questão da oferenda é que existem muitas manifestações de um loa, então buscasse agradar aquela ao qual esta mais próxima de você, por questão de igualdade – imagine assim, digamos que você seja um fotografo, você gostaria de ganhar presentes que fossem ligados a sua área ou a área de medicina, que não tem nada a ver com você? Talvez você não entenderia porque as pessoas ficam te dando presentes ao estilo “medicina”, e acredite é isso o que acontece boa parte das vezes que um “crente” faz uma oferenda que não condiz ao loa, ele simplesmente ignora.

Quando se fala em oferenda a um Loa, é para que ele fortaleça aquele laço que existe dentro de você, para que as “bênçãos” sejam mais fluidas até você…

É importante entender essa parte, porque irei falar de uma outra parte que é mais delicada que essa… “O Loa que se manifesta na tua vida na atualidade”, mas vamos deixar para um outro texto, porque é um assunto um pouco mais longo – para resumir, o Loa da tua cabeça, será o teu loa para o resto da vida – porque você nasceu ele, nasceu com ele -, ainda sim pode ser que você não o” vivencie”, por isso que é importante falar do “Loa que se manifesta na atualidade”, porque você não pode confundir o teu Met Tet (Anjo da guarda – mestre da cabeça) com o Loa da Atualidade… que pode ser Ogoun, ou Freda, ou Damballan… e daqui uns tempos, meses, ou anos… venha a mudar para outro. Tem gente que é de Ogoun e passa a vida toda parecendo alguém de La Sirene por exemplo, que é mais chorosa na vida, mas nunca reflete o que realmente é, por que as águas tem esse caráter ilusório, por isso é importante saber realmente o que esta fazendo, para não acabar atrapalhando sua própria busca.

Nota: Texto para o Clube e Kefron Primeiro; caso você queira fazer uma consulta comigo, envie uma mensagem para o Whatsapp da loja Casa de Hoodoo, 69 984991020

texto: Kefron Primeiro

Veja também

Ayibobo

Ayibobo (se diz eye-boh-boh) Sempre vi essa palavra sendo dita por quem nem sabe o …

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.