#159 – O que você precisa entender sobre Voodoo & Lwa

4 ago, 2021
65
Views

Antes vamos fazer uma pausa para nos Alinharmos…

Vou ter uma conversa franca e sincera com você… principalmente com você que tem interesse por Vodu.
Aqui no mundo da internet, quase todo mundo se conhece, ou quase todo mundo já ouviu falar uns dos outros – dentro dos meios onde estamos inseridos (que é o campo da magia, da bruxaria e afins…).
Aqui dentro do mundinho da bruxaria, existem todos os tipos de pessoas e elas estão focadas em vários tipos de coisas.
Muitas dessas pessoas não são como você (isso, você que esta lendo esse texto), não são buscadores sinceros de um caminho espiritual que irá ajuda-las a melhorar como pessoas, como indivíduos… oque elas são? Curiosas.
Pessoas curiosas leem de tudo, em todos os lugares, e não filtram nada – saber filtrar os assuntos é muito importante; comparar o que é dito nesses vários lugares também é importante. Mas o mais importante de tudo é: ter alguém que te guie, seja um mestre, um guru, um Oungan ou Mambo (os Sacerdotes do Vodu – infelizmente quase não existe isso aqui no Brasil, e os que existem NÃO iniciam ninguém no Brasil, eles levam aqueles que devem ser iniciados, até o Haiti, para serem iniciados lá, por outros Ougans e Mambos, uma questão de logística apenas, até porque no Vodu não tem também “filhos de santo”).
Essas pessoas curiosas, consomem de tudo e por não terem com quem tirar suas duvidas, acabam “falando tudo o que absorvem de forma errada”,

então vamos lá...

1 – Em Vodu, os Espíritos de todas as coisas são chamados de “Lwas” (pronuncia-se Lôáás).

2 – Em Vodu não existem vários Deuses, os próprios Loas não são Deuses, são Espíritos. Inclusive chama-los de Deuses é desrespeitoso, por questão histórica, por questão sociológica e por questão religiosa. Chamamos eles de “Anjos”, de “Misterios”, de “Espiritos”, ou mesmo “Loas”.

3 – O Vodu não é uma religião Politeista, é uma religião Monoteísta… é uma religião derivada do Cristianismo; 90% dos praticantes de Vodu são Católicos…

4 – A Forma mais fácil de saber sobre um Loa, ou saber a mitologia de um Loa, é Conhecendo o Santo que a ele é sincretizado… (esse ponto é delicado, dizem que não é o mais correto, porque o correto é a pessoa ir ao Peristil aprender sobre os Loas – no caso, ir ao templo… mas como no Brasil ainda Não tem Peristils de Vodu… estudar a vida dos Santos não é errado, é o mais correto).

5 – O Vodu não é uma religião Aberta a Todos, bem como os conhecimentos dos Loas também não são… não porque é uma religião hermética ou que guarda segredos fabulos; ela é assim, porque é uma religião simples, uma religião rustica, uma religião para poucos que se abre para todos. (falo isso porque existem pessoas que são mais arrojadas, mais afrente que o Vodu – não pense que esse é um pensamento errado, não é… mas o Vodu é uma religião para um grupo muito pequeno, embora se abra a todos).

6 – Os Loas não falam com todas as pessoas, não é só querer, não é só ter vontade, não é só esta disposto, é tipo “Vocação”, o Loa só fala com quem tem vocação… – a Vocação não é adquirida, nasce-se com a vocação.

7 – De nada adianta se a pessoa não tiver Vocação, não adianta ler livros, devorar sites, consumir todos os produtos do Voodoo, nada irá torna-la parte disso. Porque o Espirito é quem escolhe quem ele quer – e conforme o tempo passa, mais e mais o Espirito (Loa), vai ensinando a pessoa os caminhos que ela tem que percorrer.

8 – Voodoo não é uma religião de cunho negativo, não é uma religião que ensina feitiços, ou ensina maldições, ou ensina como acabar com inimigos. (Essa ideia de que Voodoo é assim, foi uma criação de Hollywood para vender filmes – e eles se saíram bem nesse quesito, mas manchou todo um povo, descaracterizou toda uma cultura e encheu as pessoas medo e terror).

9 – Os Loas se apresentam em todos os Reinos: Mineral, Animal, Fungi, Vegetal… Todos os Homens são um reflexo de um ou mais loas – tendo vivencias humanas.

10 – Não é Possível cultuar um Loa fora do peristil, se ele não tiver um vinculo com a que o cultua (talvez isso seja a questão mais delicada de todos, porque muitos de nós acham que podem fazer qualquer coisa, e sabe, cada um faz o que quer… mas isso não significa que o Loa aceite, ou goste… isso não é garantia de que o Loa vai tornar a vida da pessoa melhor, ou que ela vai receber facilidades durante sua jornada humana).

11 – Um sinal de que o Loa se manifesta na vida da pessoa é: clareza mental, emancipação dos vícios morais (as pessoas não mentem, não roubam, não enganam… porque não precisam, não tem necessidade disso, são e estão a frente dessas coisas, pois estão alinhadas com os seus Loas, estão harmonizadas com o que de fato são); a qualidade de vida da pessoa melhora; a sorte melhora… esta em harmonia com o seu próprio loa, é como usar um perfume que foi feito exclusivamente para você.

12 – O Nosso Loa – que também somos nós – é um reflexo de nós e ao mesmo tempo um reflexo dele (Vou te explicar assim: Ogoun é o Loa da tecnologia, mas também é o Loa da Guerra, é o Loa dos Gagster, e também dos Policiais…- então se você é da politica, ou mexe com coisa errada, ou trabalha com comunicação… provavelmente você “é um ogoun” na Vida) – mas tem um porem…

13 – O LOA sempre vai se manifestar no CORPO em primeiro Lugar. Então se você for Homem, biologicamente falando, o seu loa é Macho. Se você for mulher, biologicamente falando, o seu loa é Fêmea. (não sou eu que faço as regras – Voodoo é uma religião que segue as leis da Terra, e essas leis estão impressas no nosso DNA – aqui entramos em um dilema, que é: A RELIGIÃO do Voodoo não pode e não deve ser modificada, para que ela caiba na sua vida… você deve aceita-la como ela é… se de dobrar pra caber dentro dela, para ela te modificar).

14 – Pessoas que usam os Loas de forma errônea, de forma negativa, de forma mesquinha são chamadas de “Bokos” são feiticeiros e Feiticeiras, não são bem vistos no Voodoo, e geralmente tem um destino bem ruim, muitas vezes trágicos.

15 – No Voodoo não existe um “Jogo Divinatório” oficial, Oungas e Mambos tem uma comunicação direta com todos os espíritos – inclusive com os deles mesmos – modo que eles podem “Ver” e “Falar” com todos os Loas de todas as pessoas. Outras pessoas que tem o “Dom” ou habilidade de se comunicar com os Loas, usam tambores, cartas de tarô, cartas comuns…

16 – Apenas os “Oungas”, “Mambos” e “Divinòs” (videntes e adivinhos) são capazes de dizer qual é o “Met Tet” (Anjos da Guarda ou Loa que preside a cabeça) de alguém. Não tem como adivinhar o Loa através de ferramentas oraculares, é preciso “Ver a Pessoa”, para “Ver o Loa” dela (porque um Loa consegue ver outro Loa).

17 – Somos seres importantes para a vida, para o mundo espiritual, para nossa existência, por isso, ao nascemos, ganhamos um grupo de seres espirituais, é sua “escolta” pessoal, eles tem por obrigação e objetivo: cuidar de você durante toda sua vida. E é com essa escolta que você trabalha durante toda a sua vida. (então se você não tiver um Ogoun dentro da sua escolta, mas gosta de Ogoun, ele não vai te favorecer ou auxiliar, porque ele não faz parte da “sua família”, você tem que contar com sua família, e isso de “família” é algo muito importante dentro do Voodoo).

18 – Os Laços familiares são muito importantes, se você não se da bem com seus familiares, não os respeita, não tem contato… assim será no mundo espiritual. (Você pode inclusive estudar sobre os aspectos sociais do Haiti, sobre a estrutura da Familia… notará que lá, é diferente as coisas – e não podemos esquecer que a religião do Vodu, foi criada para o Haiti – falando a nível espiritual – se você quiser fazer parte disso, terá que modela, ou seja, pegar eles como exemplo e modelo… se você achar que não dá, tem milhares de religiões no mundo para você escolher.).

19 – Não existem “Cursos Completos” sobre Voodoo, porque não tem como ensinar uma Cultura de um Povo por curso – pois se fala de Costumes e Peculiaridades inerentes a uma terra, a um espaço geográfico, onde é preciso estar lá, para poder entender. (assim, imagina que na sua cidade faça calor ou frio; tem como ensinar como é passar frio ou calor na sua cidade? Essas coisas tem como viver né? Se você não vivencia isso, não tem como aprender… – não tem como ensinar o que é se apaixonar, a pessoa precisa se apaixonar para entender isso certo? – essas coisas são o Voodoo, você precisa passar por…, para entender; e não tem cursinhos que ensine isso – já é difícil escrever sobre Voodoo, imagine um curso sobre voodoo..).

20 – A Forma mais fácil de praticar Vodu autonomamente, é culturando seus antepassados, sim, teus avós, teus tios, teus mortos… a primeira coisa que você deve fazer é: se dar excessivamente bem com teus vivos, para que os teus mortos te respondam, te auxiliem… então quando você quiser fazer um feitiço, ou tu faz por conta própria, ou pede ajuda para a sua “escolta”. Entendeu o lance? (esqueça os Loas, eles não são como outros espíritos que existem por ai… não são como os Orixas, não são como entidades… são como pessoas, como você, como eu…)

Fico por aqui, Kefron Primeiro.

 
Postagens por tag:
· · · · · ·
Postagens por Categorias:
Vodu
                   

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.