Home / Vodu / Bondye, o Deus do Voodoo de Nova Orleans e do Vodu do Haiti

Bondye, o Deus do Voodoo de Nova Orleans e do Vodu do Haiti

No texto passando, falei sobre o representante do Vodu Haitiano, e do Voodoo de Nova Orleans, o Ougan e a Mambo. (você pode ler aqui: http://bit.ly/2LqcO3O )
Hoje vou falar sobre… Bondye e estrutura religiosa… vamos lá…

Bondye, é assim que se começa uma boa historia? Dizendo sobre o que irei falar… então aqui teremos uma boa história, porque já comece bem!
Irei tentar te explicar quem é esse ser dentro do Voodoo, tentarei fazer isso da forma mais simples possível, porque o Voodoo é simples – tudo no Voodoo é simples, tudo é tão simples que chega a ter um certo drama.

Imagine uma Cidade, em cima dessa cidade estão várias Casas, e dentro dessas casas então varias pessoas… certo?! Ok…
Bondye é a cidade, os Loas são as Casas – que são Emanações do Bondye-, e nós somos os as pessoas que vivem dentro dessa casa – as emanações dos Loas (é por isso que todo ser humano tem Loa… porque é a emanação do Loa…). Simples né?! Acredito que não tem como explicar isso de forma mais simples.
Sem Bondye não existe nada, ele é a fonte do Rio – que sempre corre para o mar – os Loas são como os rios, que nós leva de encontro ao todo (o mar), e assim, voltamos a fonte, depois de encontrar o mar, que também é Bondye.

Ele é chamado de Grande Mestre  – porque acredita-se que tudo no universo foi arquitetamente organizado por ele, desde as estruturas mais simples, as mais complexas.

Por vivermos em uma sociedade cristã, o identificamos com o Deus cristão (por mérito de eleição, por não termos outras divindades para comparar – e por natureza sincretizar), e isso também se dá por um segundo motivo – ou posso dizer que esse seria o primeiro? – o Voodoo de Nova Orleans, é o que resultou da mistura da Cultura Africana e do Cristianismo Espanhol, e um pouco do Vodu do Haiti, e o Vodu do Haiti, é o que resultou, do Cristianismo Frances e da Cultura da Africa.  – As bases dessas religiões são Cristãs e Africanas – mas puro do que o Vodu, só se acha na África… gostemos ou não, querendo ou não, o Cristianismo é fundamental para o Vodu existir.
Então agora precisamos falar de uma outra estrutura – A Religiosa…

Toda Cultura, Sociedade, Religião, Tradição, possui uma serie de fundamentos – esses fundamentos são o que compõem a fé, e então ela ganha um nome, para representar aquele conjunto de valores.
O Voodoo de Nova Orleans, e o Vodu do Haiti, só são Vodu, porque neles contem Cristianismo e Culto Afro aos antepassados – essas coisas não podem ser removidas, se não descaracteriza a fé.
Deixe-me explicar de uma outra forma. Martin Lutero, por exemplo, não estava Feliz, nem Alegre, nem Contente com a Igreja (que era Cristã – Católica Alemã…), então ele lançou uma reforma, essa reforma tinha por objetivo, REMOVER alguns parâmetros da religião, assim NASCIA outro ramo da RELIGIÃO: o protestantismo… entende? Quando se mexe na estrutura religiosa de algo, aquele algo deixa de ser… e se torna outro algo!

É preciso Cultuar Bondye, no Voodoo? Não.. mas não é algo que pode ser excluído, porque ele é um dos pilares da religião – não tem como morar em uma casa, que não fique em uma cidade… a Casa sempre será erguida em cima do Solo, você pode não ser grato ao Chão, mas você sempre será Grato a Casa… então, você pode não cultuar o Chão, mas nunca deve esquecer da Casa… Assim, muitos praticantes de vodu, não Cultuam Bondye, mas SEMPRE irão cultuar Loa…
Outra coisa interessante sobre bondye é… ele vê suas criações como iguais, então para ele não há diferença de um animal, para um inseto, para um ser humano – para ele é tudo a mesma coisa, ele não sente as dores dos homens, para ele, o homem é um grão de areia perdido na praia… o homem pode sofrer e chorar, se alegrar e sorrir… ele é indiferente, ele esta tão longe e elevado, que nem escuta nossas preces… então orar para ele e não orar, da no mesmo.

Nota: No Voodoo de Nova Orleans, e no Vodu do Haiti, só existe um Deus – que é Bondye -, os Loas são seres que emana dele, são partes dele – Bondye seria como o Sol, e os Loas os raios… sem o Sol os raios não existiriam, sem Bondye, não existiria Loa…

Pretendo voltar aqui e falar mais um pouco sobre Bondye, para finalizar esse texto. Mas acredito que isso lhe da uma perspectiva de quem seja essa força.
Nos vemos em breve?

Texto: Kefron Primeiro…

Veja também

Vamos conversar sobre Vodu e Hoodoo, Vida e Morte, de uma forma muito intima…

Deixe-me contar uma historia, dizem que a época dos mortos é o melhor momento para …

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.