Home / Blog do Kefron / Oráculos: quando o nosso Animal interno, se torna uma Besta Horrível

Oráculos: quando o nosso Animal interno, se torna uma Besta Horrível

Nota: Escrevi esse texto para o curso de Oráculos a algum tempo atrás, (estou deixando ele crescer por conta própria…) MAS NESSE momento devo compartilhar, porque dentro de mim escuto uma voz que diz que alguém precisa ler… 

Pessoas sensitivas, empáticas, ou que tem um grande contato com o mundo espiritual (esse texto também serve para quem esta passando por problemas), tendem a sentir as coisas de forma que humanos comuns não sentem…

Veja, aqui não estou falando de algo patológico, estou falando de algo espiritual… não estou falando de doenças psicológicas que devem ser tratadas, estou falando de algo energético, por exemplo: quando uma pessoa que esta norma, encontra com alguém, e de repente se sente triste, porque absorveu um pouco da tristeza que o outro sente… ou porque teve um sonho que nele informava algo, e com ele veio a raiva…

Sinais de problemas mentais, confusões, desorientações, perda de sentidos, ou mudanças abruptas de humor (a pessoa da rindo, e do nada explode em raiva…), deve-se procurar auxilio médico… preste atenção nos sinais, ok?! Agora deixa eu voltar ao meu ensejo…

Pessoas sensíveis e diferentes, das pessoas comuns, tentem a sentir as coisas de forma diferente, tendem a sentir a dor alheia, tendem a sentir a raiva alheia, tendem a sentir os sentimentos dos outros – e as vezes isso parece que é na própria pele.
Quando eu estava na adolescência e sentia que meus dons estavam se aguçando, junto com os bilhares de hormônios que se misturavam dentro de mim, eu sentia tudo… como um animal selvagem que foi pego na mata, e então colocado contra sua própria vontade dentro de mim, ou como se eu mesmo, estivesse descobrindo aos poucos que estava aprisionado dentro de outra pessoa – talvez seja um desses dois, ou nenhum… mas acredito que na adolescia, somos os dois: o animal, e a prisão. 

Com o tempo tudo isso foi se acalmando dentro de mim, e passei a simplesmente entender que a dor alheia precisa ser respeitada, eu aceitei que iria sentir a dor do outro e respeitar ela, ajudaria no meu possível – quando ganhamos compreensão das coisas, tudo é mais fácil.

Quando passei a atender clientes, não só sentia, como também ouvia. Eu compreendi que as pessoas tomam decisões – boas ou ruins -, não pensando, mas sentindo… percebi que elas faziam isso com uma frequência muito grande.

Quando me diziam: “Seja racional”, era justamente porque eu era muito emotivo.
Quando me tornei escritor,- a alguns anos atrás, isso quando descobri meu método de escrita – percebi que eu era uma pessoa totalmente irracional, escritores são assim, irracionais… entendi isso quando percebi que não conseguia escrever quando bem queria, só somos capazes de escrever quando a historia ou o assunto, esta dentro de nós, pronto para escorrer por nossos dedos, as vezes escrevo trinsta paginas em um dia, as vezes dez, e as vezes passo longos meses sem escrever nem uma linha.

Então me descobri uma pessoa que sentia o que outras pessoas sentiam, e isso as vezes doía tanto, e em determinados momentos da minha vida perdi o controle, e ofendi pessoas – porque dentro de mim, existia a ideia de que elas me amavam tanto que poderiam aguentar – minha irritabilidade, minha mudança de humor, minhas trocas involuntárias de “noite por dia” – porque é isso o que acontece com pessoas ditas “médiuns”, nunca gostei de títulos, ou rótulos, eu gosto de ser “nada não”.

Então quando as coisas estão demais para mim, dentro de mim, eu choro… quando eu não consigo segurar o lobo dentro de mim, e ele avança em alguém, e não tenho “cara” para pedir desculpas e assumir meu erro, eu choro…

Depois que me descobri diferente das demais pessoas, fui viver selvagemente entre iguais a mim, entre seres da floresta, entre o mundo dos homens, em uma casa, onde eu poderia deixar meu lobo interior solto – mesmo que as vezes eu tenha que segura-lo.

Porque não posso transformar as pessoas em depósitos de minhas frustrações, magoas, tristezas ou excesso de sentimentos…

Então eu falava para mim:

“ISSO que você esta sentindo, VAI PASSAR…”

E a você, o que posso dizer?

“CHORE porque você esta com raiva, e lembre-se que isso vai passar.
CHORE porque você esta triste, e lembre-se que isso vai passar.
CHORE porque você esta com uma vontade louca de OFENDER alguém.
CHORE, porque você precisa colocar todo o seu estresse para FORA…
CHORE porque você precisa…

E depois lembre-se…

ISSO que você esta sentindo, VAI PASSAR…” por mais que doa – doa muito… vai passar… quando o nosso animal interno, se torna uma besta horrível, deixe que ele chore.

 

Texto: Kefron Primeiro.

Veja também

A casa das velas

Faz tempo que não atualizo esse blog, alias faz algum tempo que não escrevo com …

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.